quinta-feira, 4 de abril de 2013

Sinestesia em versos


SIM, ÊXTASE HÁ!


Sua doce presença ilumina o meu caminho.
Fonte geradora de sonoras imagens
Que se encaixam em um quebra-cabeça de emoções.
Bebo sua beleza imensa
Em goles de felicidade intensa
Que descem pela minha garganta,
Transmitindo o calor azul de uma manhã de abril.
Gotas de chuva tornam verde a relva,
Transformando você em um campo florido
De perfumes quentes e cores doces.
Mergulho nesse mar profundo de ondas celestiais
E viajo em estrelas repletas de areia cósmica,
Com textura branca e superfície barulhenta.
Afogo-me em seu abraço quieto,
Morrendo em uma surdez clara e resplandecente.
Ressuscito para uma nova vida suave,
Em um mundo de música brilhante,
Onde existem três vidas:
Eu, você e o infinito amor que nos une.

Roman  Lopes

Nenhum comentário:

Postar um comentário