sábado, 28 de dezembro de 2013

Pequeno devaneio literário?

A leitura escapa em feixes de concentração lesada. Preto, branco, preto, branco. Minha concentração listrada bagunça e isola de luz determinadas letras, linhas. Terminei o parágrafo e terei de retornar, parece que nem li. Depois eu vejo... A fadiga carrega nos membros a ausência de movimento e foco. Assim como nos olhos. Fito sem ver. Quanto disso vai para o inconsciente construir o onírico tardio? Parece que fui surrada ou que passei a noite inteira soluçando água. É como se algo horrível tivesse se dado... Mas o aroma de ferro só ficou em mim.

Bianca Nuche